Atualidades em Português

Laetitea elogia Ipatimup no Facebook

“A investigação consagrada ao veio anatomo-patológico, bem como outras valências como as traçadas na Medicina Molecular (e genética), Oncobiologia ou o seu exercício não menos nobre sob o pendão da prevenção, fazem do Instituto, Ipatimup, uma unidade fundamental no combate ao cancro. Aproveito esta ocasião para manifestar a minha elevada consideração e simpatia ao Professor Manuel Sobrinho Simões, de quem nutro uma admiração indubitavelmente distinta.”

Laetitea elogia IpatimupEsta foi a apreciação deixada por Laetitea na página oficial do Ipatimup – Instituto de Patologia e Imunologia Molecular da Universidade do Porto na rede Facebook, na passada terça-feira (27/01/2015). Esta intervenção estará possivelmente relacionada com o prenúncio de algumas novidades. Uma apreciação que testemunha uma vez mais o seu vínculo ao problema do cancro, ao mesmo tempo que torna consciente o desafio assumido pelo Instituto à luz das carências e dos problemas de burocracia implícita relacionados com o tratamento da doença em Portugal e não só. A imunodeficiência, ou debilidade do sistema de defesas imunológicas, manifesta-se de maneiras muito variadas e atualmente é uma das doenças mais difundidas. Com a expectativa de vida cada vez maior, o número de pessoas com neoplasias que, em última instância, se devem a um sistema de defesas imunológicas debilitado cresce cada vez mais.

A prevenção representa um instrumento essencial e muitos profissionais de saúde, indenpendentemente dos seus cargos e/ou de eventuais desavenças político-partidárias, sempre responderam positivamente a esta aposta. Apesar de, na maior parte das vezes, permanecer toldada pela indelével discrição, a perseverança que tem como cenário os meios de combate e prevenção que visam a diminuição da incidência da enfermidade continua bem presente no virtuosismo da realizadora. Esta ligação ao Ipatimup, por intermédio do seu diretor, o médico, investigador e professor Manuel Sobrinho Simões, data de 2005 e estará mesmo na origem de uma campanha produzida e difundida em 2010, em torno da prevenção. Desde então, seguiram-se outros projetos de menor enfoque – igualmente produzidos sob o olhar criterioso da realizadora francesa – no que se refere à prevenção de doenças oncológicas, os quais envolveram uma lista de centros que inclui, entre outros, o Instituto Português de Oncologia Francisco Gentil (IPO de Lisboa) e o Centro Clínico Champalimaud (CCC). Do IPOLFG, nomes sonantes como Paula Chaves, diretora do Centro de Investigação, e alguns outros, maioritariamente associados à Unidade de Hematologia deste Instituto, como Nuno Miranda, atual diretor clínico e responsável pelo Plano Nacional de Prevenção das Doenças Oncológicas, ou mesmo Fernando Leal da Costa, atual Secretário de Estado Adjunto do Ministro da Saúde, podem ser adiantados.

Entretanto, inúmeros artigos dissertativos, subordinados ao tema, foram igualmente assinados pela própria Laetitea e publicados na Internet:

Traição Fetal por Laetitea

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s